7 de mar de 2015

Purificação da casa com Água

(Imagem da internet)
Está chovendo a cântaros aqui! 
E enquanto a chuva lava o chão, a poeira e as folhas caídas, lava também minha alma, empoeirada, desacostumada de tanta água...
Olho para fora, vidros embaçados e vejo a neblina se formando no horizonte, chegando ao meu portão. Às vezes, na correria do dia-a-dia, esqueço da beleza de um momento como este.
O cheiro da grama molhada toma conta do meu quintal, o ar fica úmido, passarinhos aninhados na copa de alguma árvore emitem piados agudos, como gritinhos felizes de crianças brincando... Vejo poesia na chuva, na beleza e poder da água.   
A água que limpa, também me renova!
Me inspiro nas propriedades purificadoras da água e busco nos meus caderninhos de anotações, as sabedorias anotadas. Sinto que é hora de fazer um ritual com água na minha casa.
Certa vez, num curso que fiz, uma senhorinha com ares de benzedeira, compartilhou conosco um ritual fácil e muito eficiente de purificação pela água, que ensino agora a vocês:

Numa tigela de vidro ou cerâmica (não usar de inox), com capacidade para 1 ou 2 litros, separe a água que irá usar no processo. 
Deixe a água receber raios solares por pelo menos 3 horas, no quintal. Se você mora em apartamento, pode ser no parapeito de uma janela. Também podemos usar a energia da Lua, deixando a água exposta por uma noite toda.
Faça esta limpeza durante o dia.
Antes de começar, relaxe por alguns instantes e desligue-se de tudo que o mantém ligado a sua rotina (celular, computador, televisão). Esteja preferencialmente só em sua casa.
Tome um copo de água e tire todos os objetos metálicos como jóias e relógios.
Faça uma prece. Este é um ponto importante do processo, pois nos conectamos com a energia da água, nos tornamos receptivos, fazemos conexão com o Guardião da nossa casa, transmitimos Amor e Gratidão por esta oportunidade de purificar e equilibrar a nossa morada.  
Em seguida, coloque na água algumas gotas de óleo essencial (aquele que sua intuição mandar) ou ainda uma flor ou raminho recém colhidos e deixe descansar por uns momentos. Eu, particularmente, gosto muito dos efeitos da lavanda e da alfazema.  
Transfira o líquido para um borrifador e agite. Caso não tenha um, pode usar um ramo verde (fresco) ou galhinho de árvore para dispersar a água, ainda dentro da tigela, pelos cômodos da sua casa. Se for tirá-lo de uma árvore ou planta, peça licença e agradeça, pois ela tem vida e energia.
Dirija-se ao cômodo mais ao fundo do imóvel, levando-se em conta a sua porta de entrada principal e gentilmente espirre a água por todos os cantos, sempre em sentido horário, um a um, até chegar no final na porta da entrada da casa.
É importante mentalizar que esta água irá absorver toda a energia negativa liberada durante todo o processo. Você pode dizer isso em voz alta também.
Ao final, se ainda tiver água na tigela ou borrifador, descartá-la numa pia e deixar água correr sobre ela por alguns instantes. Lave bem o seu recipiente e se possível, deixe-o apenas para este uso.
Tome um banho e troque as roupas. 
Gratidão, gratidão, gratidão!

Você pode fazer este ritual com Água:
  • Quando sentir necessidade;
  • Cômodos onde estiveram pessoas doentes dentro da casa;
  • Se seus eletrodomésticos e lâmpadas queimam com frequência;
  • Cômodos onde tiveram brigas/discussões ou se passou por alguma grande tristeza ou perda.