3 de abr de 2010

Uma casa de verdade...

Uma casa de verdade tem que ter a cara do dono!!! Ou pelo menos deveria ser assim.
Mais do que seguir alguma tendência da moda ou estilo de decoração, ela exala em seus cômodos a personalidade de quem mora ali.
Por isso, toda vez que faço uma consultoria, gosto de visitar a casa e sentir todas as informações sobre seus moradores, sua energia, suas alegrias e porque não, suas tristezas.
Está tudo ali, impresso nas paredes, nas cores, na mobília. Não é a toa que o consultor de Feng Shui é chamado de "médico da casa".
Foram anos de estudo e treino somados a uma visão detalhista que me é peculiar, que me permitiram ver o que nem sempre meus clientes conseguiam expressar, por insegurança, bloqueio ou mesmo falta de percepção.
Um exemplo comum, que confirmo em 99% dos casos são o de pessoas sozinhas, ansiosas por encontrar a sua metade da laranja, mas que em suas casas não permitem a entrada da energia de uma outra pessoa.
Então vejo em seus quartos uma linda cama de casal, sem no entanto ter ao seu lado um par de criados-mudos, um par de travesseiros, um par de tapetinhos...É tudo muito individual e sem perceber também não abrem espaço para sonhar e transformar este desejo em realidade.
E por aí vai, porque estas atitudes pautam todas as áreas da nossa vida e muitas vezes aquilo que está energeticamente emperrado é justamente aquilo que não damos ou fingimos que não damos bola.
Seu trabalho é um caos, tudo o que você começa, não termina, mas organizar a lavanderia por exemplo, que no baguá representa esta área da sua vida, está totalmente fora de cogitação.
Por que será que aquilo que mais te atrapalha é aquilo que você menos tem coragem de mexer?
Uma das vertentes do Feng Shui que gosto muito, é o chamado Feng Shui Intuitivo. É claro que lidar com nossas emoções nem sempre é muito fácil ou prazeroso, mas todos nós sabemos onde aperta o nosso calo, não é?
Enfim, uma das premissas desta maravilhosa técnica nos diz que: "você é sua casa, sua casa é você". Sua casa é o seu autoretrato, mostra sincera da sua alegria ou tristeza. Tanto faz um palácio ou um modesto chalé, moramos naquilo que sentimos, somos afetados pela casa que moramos, pelas cores que nela usamos, pela sua leveza ou estagnação.
Sei que nem todos os que me lêem já fizeram uma análise profissional em suas residências, mas num primeiro momento, todos nós podemos melhorar nosso ambiente com atitudes simples que alteram a energia do nosso lar doce lar.
Traga alegria para sua casa com a energia positiva das flores, estabilidade com a energia das plantas verdes e viçosas, prosperidade com o conserto de coisas quebradas, doação de objetos sem uso, cesto de lixo para as quinquilharias amontoadas, uma boa faxina, um cheiro gostoso no ar.
Esta boa sensação visível por fora faz milagres por dentro, podem acreditar!